O FUTURO DA HUMANIDE - REFLEXÕES






sábado, 14 de maio de 2011

0006 - RESUMO DE “O VERDADEIRO PAPEL DE JESUS NA TERRA”

Quando se nega a existência do demônio e do inferno, tira-se a coluna de sustentação das maiores religiões conhecidas e praticadas em todos os tempos, principalmente o cristianismo e o islamismo, cujas teologias são construídas e fundamentadas na crença de que Deus tem um adversário, um rival chamado demônio e o paraíso tem uma antítese chamada inferno.
Por mais paradoxal que possa parecer, não e a fé, a forma e a natureza do relacionamento com Deus, não é a valorização nem a prática dos atributos Divinos, tais como o amor a caridade, a solidariedade, a tolerância com os semelhantes, que constituem a essência e o foco destas religiões mas, a crença no demônio e seu reino chamado inferno. Tamanha é a obsessão que, acreditam que Deus se fez homem e veio à terra morrer crucificado para nos “salvar”do demônio e do Inferno.
Será que se Deus quisesse, realmente, que acreditássemos na história que se conta de Jesus, hoje, mais de dois mil anos depois, não teria feito com que as coisas ocorressem de forma clara, menos duvidosa e mais lógica? Será que se, realmente Jesus tivesse ressuscitado o fato não teria sido registrado pelos historiadores ou autoridades da época? Como pode uma pessoa com os atributos de Jesus passar em branco pelos seus contemporâneos e pelo seu tempo, tendo sua história registrada mais de meio século depois? Ao que se parece a suposta ressurreição de Jesus não convenceu nem mesmo a totalidade de seus apóstolos e muito menos os judeus, personagens e testemunhas oculares de toda a História.Será que se as coisas tivessem ocorrido como se descreve, os judeus realmente crucificariam Jesus? Quem, em sã consciência, condenaria a morte uma pessoa que ressuscitava morto; Transformava água em vinho; Curava cegos de nascença; Curava paralíticos de nascença; Curava leprosos às dezenas; Transformava mão ressequida em mão normal? A coerência a lógica, a natureza humana, a antropologia, normalmente aponta para uma realidade oposta: uma pessoa com tais atributos naquela época e, inclusive hoje, seria endeusada totalmente e, protegida por grande parte da população. Jamais morta barbaramente, por ordem institucional, sem nenhum defensor ou aliado de peso que pudesse defendê-lo.
Não há como não ver tudo isto como uma grande fantasia paradigmatizada e dogmatizada pelo obscurantismo do tempo, e da ignorância de uma humanidade desprovida de conhecimentos e, carente de subterfúgios para acreditar em um destino melhor que a realidade conhecida e desfavorável, de uma época longa sombria e apavorante chamada Idade das Trevas.
O verdadeiro papel ou missão de Jesus na terra com certeza nunca foi morrer na cruz para salvar a humanidade, mesmo porque a humanidade nunca esteve perdida, pelo menos sob o ponto de vista espiritual. O verdadeiro papel de Jesus na terra foi: “Numa época em que a humanidade era extremamente primitiva e cruel, uma época em que a vida humana não tinha nenhum valor e a vida das pessoas era tirada, inclusive, por puro divertimento em espetáculos públicos, legalizados pelo próprio estado, Jesus veio enviado por Deus, para trazer recomendações de PAZ de AMOR e SOLIDARIEDADE entre os homens. Veio recomendar a CARIDADE como forma de prova de fé em Deus: o AMOR ao semelhante. Veio trazer a maior solução de todos os tempos para as dificuldades, naturais, da humanidade em sua odisséia terrena: a solidariedade a caridade e o amor entre os seres humanos. Estes atributos constituem uma forma importante de a humanidade diminuir o impacto da sua experiência com mal e com o sofrimento, conforme minha tese “Uma Nova Teologia Para a Humanidade”
Uma coisa é certa, o tempo e a evolução representados pelo gradativo domínio do conhecimento científico, além de novas teologias coerentes com a verdadeira natureza de Deus certamente surgirão, como surgio Sheicho-no-ie, o Espiritismo e a minha por exemplo. E, libertarão a humanidade de todos os seus enganos e teologias opressoras, do passado.
Meus parabéns a quem concorda comigo e meus respeitos a quem discorda.

Antonio ferreira rosa

4 comentários:

Anônimo disse...

antonio vc segue alguma religião ?
pq nos seus escritos vc me parece confuso,tipo , em cima do muro.......pq em jesus a gente crê ou não .
não dá p/existir meio termo !
mas um dia vc vai conhecer verdadeiramente o sentido da vinda de jesus a terra , temo somente pela forma pela qual vc irá entender isso ...pq se não for pelo amor vai ser pela dor.........
escolha ainda há tempo ...antes que as perdas em sua vida seja sejam insuperáveis.deus te abençoe e te faça a ver e crer nas suas palavras pq disse jesus: creia em mim e tambpem no pai ,nem que seja pelas mesmas obras.

Antonio Ferreira Rosa disse...

“Respostas a um crente”

Sobre seu comentário em meu blog referente ao texto que postei sob o título “RESUMO DE O VERDADEIRO PAPEL DE JESUS NA TERRA”-Você me pergunta se eu sigo alguma religião, respondo com certeza: A religião do Deus criador de você, de mim, e de todo o universo perceptível e não perceptível. Será que esta minha religião inclui o que tem dentro da bíblia? Eu digo somente o que tem de bom e útil. E isto não dá mais do que umas 10 páginas.
Sobre a afirmação de “Vir por amor ou vir pela Dor” saiba que isto não passa de um jargão desgastado e sem sentido, usado para coagir e por medo em pessoas ingênuas, portanto, não me preocupa. Todos, sem exceção, estamos sujeitos às mesmas possibilidades de venturas e desventuras. Estes fatores têm muito mais a ver com o nosso grau de otimismo ou pessimismo em relação à vida do que com a opção pelo cristianismo ou por outra religião qualquer. Alem do que sobre a questão da dor e do sofrimento do ser Humano tenho uma resposta muito mais convincente, pela sua coerência, do que as respostas dadas pela bíblia. Se é que alguém consegue achar respostas para estas questões dentro da bíblia.
Dizer que a dor e o sofrimento do ser humano têm a ver com ingestão de maçã, é adotar ridículas mitologias como verdades. Esta explicação não convence mais nem crianças de 10 anos de idade. Como pode convencer adultos inteligentes? Só mesmo adotando mitologias como verdades.
Sobre a questão da dor e do sofrimento da humanidade leia minha tese postada neste blog sob o título: “UMA NOVA TEOLOGIA PARA A HUMANIDADE” e você vai ter respostas satisfatórias e coerentes, aceita-las ou refuta-las é uma questão de opção pessoal. Já é hora da humanidade se livrar dos dogmas mitológicos e tribais impostos pelas teologias Judaica, Islâmica e Cristã, que tantos males e atrasos causaram e causam à humanidade.
Sobre estar confuso ou em cima do muro saiba que não penso assim, minha postura é clara: Jesus como outros seres humanos iluminados, veio a terra pelos mesmos motivos que eu e você, pelo motivo que coloco em minha tese (conhecer o mal e o sofrimento para conseguir perceber o bem e a felicidade que nos esperam no paraíso para onde iremos). Só há uma diferença, Jesus veio com uma missão adicional: Pregar o amor, a solidariedade e a caridade. Jamais foi morrer para nos salvar. A humanidade nunca esteve perdida, mesmo porque inferno não existe, somente o paraíso existe. O inferno só existe nas mitologias criadas pela própria humanidade.
Saiba que Deus, JAMAIS, cobraria de qualquer ser humano qualquer tipo responsabilidade por crer ou não crer em Jesus. É uma questão de justiça e justiça é a essência de Deus. Nenhum indivíduo pode ser testemunha ou dar testemunho e, portanto, ser responsabilizado por daquilo que não viu, não ouviu e não sentiu, enfim, não percebeu com nenhum dos sentidos. Com certeza Deus respeita este princípio, elementar, do direito. Principalmente sobre um fato acontecido a mais de 2000 anos, muito mal circunstanciado sob o ponto de vista da antropologia e, tremendamente manipulado pela história e pela igreja católica. Dizer que a bíblia é palavra de Deus é incoerência. A bíblia contem pequena parte de seus relatos coerentes com a natureza Divina, mas, caberia em apenas umas 10 páginas aproximadamente.
Leia também neste blog o texto que postei sob o título: “O QUE É INSPIRADO POR DEUS DENTRO DA BIBLIA”. Fique absolutamente tranqüilo, ninguém pode ser responsabilizado pelo que não viu e não fez. Muito menos o seria por Deus. Admitir o contrário é admitir que Deus seja louco ou tirano. Como alguém inteligente pode pensar que Deus agiria com tamanha incoerência, falta de bom senso e injustiça? Presta atenção meu amigo ou amiga já que você não quis se identificar no comentário que fez.
Obrigado pela presença em meu blog.
antonioferreirarosa.blogspot.com

Anônimo disse...

hummmmmmmmmm
pelo que eu li tipo "caridade ,solidariedade ,iluminado pensei que o sr. era kardecista ou andou lendo alguns livros dele pq pelo seu jeito de se expressar, acho que tirou algumas idéias de lá ..são tão parecidas , por isso acho o sr meio mosca de padaria...que não vejo algo de tão novo na sua "teologia"...hehe
mas se vc não crê na biblia ou somente em algumas partes ,de onde o sr. conheceu jesus?como crer que jesus é um ser iluminado? hummmm estranho né ? se não é da biblia de onde será que o sr. o conheceu ????
deus te abençoe e te mais discernimento.qto á deus "cobrar de nós crer no que tah nabiblia o sr. está certissimo , ele não irá fazer isso mesmo pq está escrito:felizes aqueles que creem sem ver..ou será que o sr. é seguidor de tomé....?riss
desculpe não sei se o sr. cre nesta parte da biblia..se ela é conveniente com a sua teoria ou não....

Antonio Ferreira Rosa disse...

Caro Anônimo.

Veja como os verdadeiros ensinamentos de Jesus cristo passam longe das práticas de vocês “crentes”: Solidariedade e caridade são a essência da doutrina de Jesus Cristo entretanto quando me refiro a estas práticas você as atribui à Allan kardec.

Olha só como vai ser a minha risada dessa sua Bola fora. Hahaha...hahaha...hahaha...hahaha...hahaha...hahaha...hahaha, Por acaso quem falou de caridade e solidariedade primeiro foi Jesus ou allan kardec? Leia Lucas 10:25 e você vai ver o que é caridade e solidariedade. Sabia que os crentes e sua igrejas não sabem o que é isso?

Se acreditar no que posso ver é ser seguidor de Tome pode-se dizer que sou. Sou também seguidor daquilo que não pode ser visto mas é coerente sensato e razoável. Principalmente se não há algo palpável e concreto para substituir aquilo que é apenas coerente e sensato como minha tese “UMA NOVA TEOLOGIA PARA A HUMANIDADE”.

Desculpa aí Anônimo.

Antonioferreirarosa.blogspot.com