O FUTURO DA HUMANIDE - REFLEXÕES






sábado, 25 de agosto de 2012

0070 - OTIMISMO!!


Oh, Vida Eterna, dúvida da minha razão, primogênita dos meus anseios  de mortal vivente. Se, por óbvio, não posso vê-la no minúsculo das minhas convicções, posso senti-la, tenuemente, no ventre da minha fé, e, intensamente, no desejo  do meu otimismo!
                                   Antonio Ferreira Rosa.

sábado, 18 de agosto de 2012

0069 - A ESCADA PRA FELICIDADE...


Nesta jornada terrena, nós e o destino, construímos juntos, involuntariamente, o nosso próprio  acesso à felicidade. Cada perda, cada dor, cada lágrima; cada esperança, cada vitória, cada alegria, constituem os amargos e os doces degraus desta "escada" inevitável. 
Paradoxalmente, o último degrau, o mais amargo de todos os amargos, o temido, o indesejável, a MORTE, é a porta pra felicidade, plena e absoluta. É o momento da viajem de volta as nossas origens,  É o momento de revermos os amados que foram antes de nós, e aguardarmos os amados que irão depois. Para juntos, vivermos a plenitude do amor, da felicidade e da perfeição. É a viagem de volta para um planeta perfeito, para o conhecimento absoluto, onde o BEM, é a essência de tudo, e o MAL já não existe mais. Este lugar, é o que chamamos "PARAÍSO..." 
Simples assim!!
                                                                      
                                                                           Antonio Ferreira Rosa.

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

0068 - AOS APAIXONADOS POR SEXTA-FEIRA E FINAIS DE SEMANAS...


São comuns, nas redes sociais, as postagens alusivas à chegada da SEXTA-FEIRA, por ser a porta de entrada do final de semana. Será que isto é bom mesmo?
Se você não for um abençoado pela sorte e pela saúde, considere a expectativa de vida, atual, do ser humano, aproximadamente 27.375 dias em toda a vida. (75 anos).
Dividindo o número de dias vividos por sete, teremos 3.910 SEXTAS-FEIRAS, apenas, durante toda a vida.
Será que é bom mesmo, torcer pela SEXTA?
                                                                            Antonio Ferreira Rosa

sábado, 11 de agosto de 2012

0067 - MAIS UMA DA BÍBLIA...


(SEGUNDA REIS Cap.2, vers. 23 e 24).
Esta passagem Bíblica relata um episódio envolvendo o profeta Eliseu, 42 meninos e duas ursas.
Relata o texto bíblico que o profeta saia de uma determinada cidade e, um grupo de 42 meninos, ao vê-lo se afastando começou a zombar do mesmo, chamando-o de calvo, careca ou coisa parecida. Diz ainda o texto, que ao perceber a gozação da molecada, o profeta ficou muito furioso e, virando-se para o grupo, o amaldiçoou, em nome do senhor. Após, repentinamente, sairam de um bosque próximo, duas Ursas enfurecidas e, despedaçaram os 42 meninos.
Vou elencar alguns motivos pelos quais afirmo que o referido texto não pode ser verdadeiro e, é apenas um mito bizarro.
PRIMEIRO: é muito estranho que na saída de qualquer cidade ou aldeia daquela época encontrassem reunidos 42 meninos, sem nenhum motivo aparente. Apenas a saída de uma pessoa calva, não explica nem justifica tamanha aglomeração de tantos indivíduos, do mesmo sexo, mais ou menos da mesma idade e, reunidos no mesmo local.
SEGUNDO: Para que duas Ursas, apenas, conseguissem atacar e despedaçar 42 meninos em um lugar aberto, só se fossem todos aleijados das pernas. Se não, no máximo atacariam, três, quatro ou cinco meninos, o resto da molecada toda cairia no mundo, e, sairia ileso.
TERCEIRO: Se admitirmos que foi o poder de DEUS que agiu, imobilizando os meninos ou potencializando as ursas, para que elas conseguissem a façanha de despedaçar 42 moleques espertos, em um lugar aberto, aí sim, o relato fica mais absurdo e impossível ser verdadeiro. Admitir estas  hipóteses é caluniar, sordidamente, a pessoa e a natureza  DIVINA. É admitir que o DEUS, que cremos ser da justiça, do amor, do perdão,  da paz, da vida; seja o DEUS da morte, assassino, sanguinário, vingativo, louco, insano, desequilibrado, irascível. Se não, como explicar e justificar 42 mortes bárbaras, por simples brincadeiras de adolescentes?
QUARTO: É mais sensato, inteligente, coerente, racional, lógico e justo, acreditar que a bíblia é uma COLETÂNEA  DE MITOS,  do que acreditar que o DEUS, criador da humanidade e desse universo fantástico que conhecemos,  seja esse deus MEDONHO, que texto bíblico declara que é.

QUINTO: É hora da humanidade perceber que o DEUS criador de NÓS e do UNIVERSO, não pode ser o mesmo deus carrasco, medonho, cruel e sanguinário, referido na mitologia bíblica, em centenas de passagens. Creio que Deus é bom, e está acima do mal; que não se relaciona, nem o promove  de nenhuma forma. Creio que a presença do mal na vida dos seres humanos e animais, tem um propósito, e, obviamente, não pode ser revelado à humanidade, ainda.  

                                                                   Antonio Ferreira Rosa.

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

0066 - AOS ATEUS E, AOS RELIGIOSOS.


Existe um planejador inteligente para a odisséia humana na terra, creio, precisa-se muita estupidez para DUVIDAR.  Da mesma forma, na bíblia, nas teologias e nas religiões, creio, precisa-se muita ingenuidade para ACREDITAR. 
                                                        Antonio Ferreira Rosa. 


                                                       


                                                                                                                                                                                                                                                                                                                     

domingo, 5 de agosto de 2012

0065 - VIDA ETERNA, PORQUE NÃO?


Observando a evolução da ciência e do conhecimento, sob o prisma da antropologia, adquiri  a  convicção  de que o domínio da ciência e do conhecimento,  sobre  a  morte, é apenas uma questão de tempo, mais alguns séculos. Creio que estamos nas últimas gerações a fazer a transição para a vida não terrena, através do processo tradicional (morte). Creio que no fim da evolução, quando tivermos adquirido o CONHECIMENTO ABSOLUTO, que estamos construindo lentamente, passo a passo, de geração a geração, essa transição ocorrerá de forma controlada e voluntária, sem traumas e sofrimentos.
Creio que o alicerce desta conquista está no avanço do conhecimento sobre o nosso genoma, sobre as células tronco, na evolução da tecnologia, do conhecimento científico em geral. Creio que, muito antes de adquirirmos a capacidade de nos desmaterializarmos, voluntariamente e, voltarmos à matéria novamente, teremos adquirido um domínio, ainda “primitivo”,  sobre a morte. Penso que dentro mais alguns séculos será possível copiarmos a nossa mente e consciência, em um super-hiper computador e transferi-la posteriormente para um corpo jovem, feito, possivelmente, apartir de uma única célula do nosso corpo velho. Vale lembrar que, hoje, já fazemos isso com vários tecidos humanos, inclusive ossos.
Nesse corpo jovem, sem nenhuma informação em seu cérebro, exceto as biológicas, seria reinstalada novamente a nossa mente e consciência, dando continuidade à vida de forma muito mais madura e interessante. Uma consciência, uma vida, uma experiência, por exemplo,  de 150 anos,  num corpo de 18 anos. Esta forma de driblar a morte  pode ser considerada uma possibilidade intermediária, anterior ao domínio total e eficaz  das  causas do envelhecimento do corpo original.
E, esse estágio  evolutivo  marcará uma mudança extremamente significativa no ritmo e na  forma de acumulação do conhecimento na espécie humana. Hoje lentamente, de geração à geração, perdendo-se quase totalmente com a morte, para  uma acumulação rápida, sempre nos mesmos indivíduos dentro de uma geração que não teria mais o fim, já que seus indivíduos não mais morreriam.
Vale lembrar que um estágio de desenvolvimento como este que cogito aqui, ainda está longe do CONHECIMENTO ABSOLUTO  (domínio total do TEMPO, do ESPAÇO e da MATÉRIA), absolutamente, necessário para a possibilidade da desmaterialização e materialização da mente e da consciência, necessária, para atingirmos o status dos “DEUSES”, ou o lugar onde habitam os “DEUSES”  ou “DEUS”  como queiram. 
Obviamente, não tenho conhecimento sobre estes e vários outros aspectos da ciência que possibilitarão esta conquista. Minha ferramenta de imaginação é a filosofia a história e a antropologia. Com base nestas três áreas do conhecimento consegui eliminar, para mim pelo menos, a dualidade " vida material  x vida espiritual".  Para mim existe uma realidade só. Uma quarta dimensão (possibilidade da vida fora da matéria), além das três já conhecidas (tempo espaço e matéria), que não conhecemos ainda, mas que somente  a evolução propiciada pela ciência e a tecnologia, o conhecimento do cosmos, do universo, poderão nos revelar. Portanto o que, hoje, chamamos de vida ou “realidade espiritual”, existe, mas, não é essa coisa mística e misteriosa que as religiões e os religiosos querem. É apenas uma forma, ainda não conhecida, de existência da consciência (nós mesmos), fora da matéria, ou na própria matéria, mas talvez em outro sistema solar ou em outra galáxia.  Creio que existe vida após a morte, entretanto, esta vida após a morte não tem nada a ver com mistérios, nem com aspectos do “sobrenatural”. Tem a ver apenas com conhecimento não desvelado, apenas com ciência não estudada ou desenvolvida.
Creio , também , que todos os contribuíram com suas, primitivas, existências e sacrifícios para essa epopeia evolutiva, não terão se perdido, foram e continuam sendo “salvos”, após a desmaterialização involuntária (morte), por aqueles que já  estão em um lugar onde o CONHECIMENTO ABSOLUTO já existe e, é a essência última de tudo, é o apogeu da ciência e do conhecimento, ou o que chamamos hoje, “religiosamente” falando, de PARAÍSO. O que não deixa de ser, de certa forma, uma verdade já que neste estágio do desenvolvimento do ser humano não existe mais, absolutamente, nenhum tipo de problemas, sofrimentos ou limitações existencial de quaisquer naturezas. É o estágio da perfeição e da felicidade absolutas, podemos dizer. Teremos acessado ao Status dos “DEUSES”, ou teremos acessado ao lugar onde habitam os “DEUSES”. Ao final, pela ODISSEIA evolutiva da ciência e do conhecimento da humanidade na terra. Em outras palavras, de certa forma, pelos nossos próprios méritos, retornamos às origens.                                                                             
                                                                         Antonio Ferreira Rosa

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

0064 - COISAS DIVINAS







Entre as maravilhas que a humanidade foi capaz de reproduzir na terra, penso, a música clássica pode ser uma daquelas que nos esperam no retorno às origens, após a jornada terrena.
                                                          Antonio Ferreira Rosa.

0063 - UM PRINCÍPIO DA FÍSICA, NA FILOSOFIA.


Dois corpos não ocupam o mesmo lugar no espaço, da mesma forma, a religião e o conhecimento não ocupam a mesma mente.

                                      Antonio ferreira rosa