O FUTURO DA HUMANIDE - REFLEXÕES






terça-feira, 18 de junho de 2013

0131-MEU ALIADO...OU SERÁ MEU DISCÍPULO?

"EM 20 ANOS A TECNOLOGIA NOS PERMITIRÁ VIVER PARA SEMPRE" diz engenheiro do Google, em reportagem à Folha de São Paulo...
Eu venho dizendo isso há muito tempo aqui em meu Blog, em várias postagens anteriores... Veja um trecho da postagem número 128...(A imortalidade, dádiva futura da evolução do conhecimento humano, nos aguarda; só não vê quem não quer ver; de mais um tempo ao tempo e será visível no horizonte da ciência, até mesmo aos céticos ateus e religiosos, a apoteose da imortalidade do ser humano; somos as últimas gerações a voltar às origens através do processo tradicional, a morte.  No porvir a desmaterialização Quântica, proporcionada e controlada pela ciência, será a forma usada para a viagem de volta ao sistema solar de nossa origem, ou para outro, em qualquer galáxia do universo... Antonio Ferreira Rosa.)
Agora os cientistas e outras pessoas com percepção da evolução da ciência, criam coragem e começam a dizer também...



O diretor de engenharia do Google, Ray Kurzweil, afirmou que o avanço da tecnologia nos próximos 20 anos nos permitirá viver para sempre.O diretor acredita que em breve será possível "reprogramar" células para se recuperarem de doenças e até mesmo gerar tecido humano em impressoras 3D.

"A expectativa de vida mil anos atrás era de 20 anos. Nos dobramos esse número em 200 anos. Esse processo vai entrar em alta velocidade nos próximos dez ou 20 anos, provavelmente em menos de 15 anos estaremos no ponto de inflexão em que iremos adicionar mais tempo de vida por causa do progresso científico", disse o diretor. "Iremos observar um tremendo avanço na medicina."

Kurzweil citou a ideia de usar impressoras 3D com células-tronco para criar tecido humano. Segundo ele, vendo a biologia como um software e reprogramando as células para tratar doenças, os humanos já fizeram grandes avanços na medicina.

"Já existem terapias fantásticas para curar problemas de coração, câncer e todo tipo de doença neurológica baseada na ideia da reprogramação de software", disse o diretor. "Essas tecnologias serão mil vezes mais potentes que eram dez anos atrás e um milhão de vezes mais em 20 anos."

As declarações de Kurzweil foram feitas durante a conferência Global Future 2045 World Congress, em Nova York, no último domingo (16), segundo a CNBC.

O chefe de engenharia do Google não é o único a esperar que a tecnologia, de alguma forma, traga a imortalidade para os seres humanos.

Na semana passada, o multimilionário russo Dmitry Itskov apresentou a chamada Iniciativa 2045, que prevê a produção em massa de avatares de baixo custo e aparência humana nos quais seria possível carregar o conteúdo de um cérebro humano, incluindo todos os detalhes específicos de consciência e de personalidade.

segunda-feira, 10 de junho de 2013

0130-COMO PERCEBO A EVOLUÇÃO DO CONHECIMENTO...


Vejo aquilo que a “antropologia” da ciência e do conhecimento me possibilita ver... Fundamentado na história do nosso passado de evolução progressiva, chego ao nosso tempo estabelecendo uma relação de causa e efeito entre as realizações humanas ao longo da história e, como elas determinaram as conquistas científicas e tecnológicas do presente; aplico o mesmo raciocínio, com base nessa dinâmica transformadora, analiso o presente e projeto o futuro, adicionando à nossa realidade tecnológica e sociológica atual, o caráter geométrico progressivo da evolução do conhecimento...
Assim, consigo produzir a visualização que tenho desse futuro fantástico a que tenho referido para a raça humana: Sem doenças,  sem crimes, sem mortes, sem fome; sem ódio; sem os grilhões das religiões,  das teologias e da ignorância, enfim , sem a presença de qualquer  forma ou dimensão do mal; deixando de ser escravos para ser senhores absolutos, do tempo, do espaço, da matéria e de tudo que a eles  relacione; Somos projeto de “Deus”; Assim, seremos “Deuses” no futuro; senhores absolutos desse Universo Cósmico infinito e maravilhoso que estamos começando a conhecer...

Viemos de “Deus” e voltaremos a “Deus”, mas, pela ciência e pela evolução do conhecimento; do conhecimento que estamos construindo de geração a geração pelos séculos e milênios. Jamais pelas crendices e pela magia das religiões, mas, pela epopeia do ensaio e erro; com vidas e mortes; com ódio, lágrimas, suor e sangue; mas, também com amor, sorrisos, alegrias, felicidades e vitórias.

Felizmente, nessa dinâmica, os erros e os retrocessos acontecem em progressão aritmética, e, os acertos, as vitórias e o CONHECIMENTO, avançam em progressão geométrica... Por essa simples condição matemática a “antropologia” da ciência e do conhecimento aponta para a conquista do “CONHECIMENTO ABSOLUTO”.
Essa realidade histórica evolutiva, rastro transformador da humanidade pela face da terra, nos levará, indubitavelmente, ao CONHECIMENTO ABSOLUTO....

Esta é uma  verdade que a humanidade  ainda não enxergou; é, também, ao mesmo tempo,  o grande objetivo da nossa odisseia na terra, o desenvolvimento do próprio conhecimento... Simples assim...
Antônio Ferreira Rosa.

sábado, 8 de junho de 2013

0129-AOS ATEUS QUE CRITICAM A CONVICÇÃO, PELA FÉ, DOS RELIGIOSOS...

Por acaso vocês tem outra coisa pra sustentar a hipótese ateia, que não seja a mais pura forma de "Fé"?... É óbvio que todo ateu, também, é um "crente"...

Antônio Ferreira Rosa.

terça-feira, 4 de junho de 2013

0128-DEBATES...


Argumentou um cético da imortalidade do ser humano, em um debate em que participei: “...Ao fim da vida melhor será nos conformar com nosso próprio destino, o fim, e aproveitar para chorar de saudade de todos os dias que vivemos bem; em vez de chorar de tristeza por tê-los vivido tão pouco.”
Contra argumentei: Acredito que, antes que você chegue a essa fase da existência terá motivos convincentes para acreditar que, melhor mesmo será o dia em que não chorará de saudades nem de tristezas; nem por uma coisa nem por outra; mas, sorrirá de alegria por, enfim, termos dominado o medo deste momento e a sua causa, a morte.

A imortalidade, dádiva futura da evolução do conhecimento humano, nos aguarda; só não vê quem não quer ver; de mais um tempo ao tempo e será visível no horizonte da ciência, até mesmo aos céticos ateus e religiosos, a apoteose da imortalidade do ser humano; somos as últimas gerações a voltar às origens através do processo tradicional, a morte.  No porvir a desmaterialização Quântica, proporcionada e controlada pela ciência, será a forma usada para a viagem de volta ao sistema solar de nossa origem, ou para outro, em qualquer galáxia do universo...
Antônio Ferreira Rosa.